quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Rajada de tempo

Um dia chorei por contos de fada.
Hoje,homem feito,olhos cego pelo implacável tempo,coração enrijecido,indiferente a angústia dos desprovidos pela sorte.
Amadureci pior.