sábado, 28 de maio de 2011

Calada da noite

Na "latição" dos cachorros.
Quando maridos bêbados,lançam suas mulheres na parede.
enquanto velhas, senhoras e moças se benzem ajoelhadas.
Quando camas mal calçadas,balançam ao sabor do sexo obrigatório.
Quando ladrões escalam muros lucrativos.
Salve a noite e seus mistérios;Mistérios da noite calada.

Filme ou Livro?

O bom filme consegue com sua mágica agradar a todos.
O bom livro somente os especiais.
Como não podemos ser especiais o tempo todo,ambos se completam.

O cravo e a rosa

Ednalva(rosa).Jogou sua coisa cheirosa sobre Ronildo(cravo).
Ronildo(cravo) indignado rebateu com mãos espalmadas,sentindo-se insultado.Oferecida demais esta tal de Ednalva(rosa).Mal nós conhecemos.
Ednalva(rosa) queria dar,seu perfume mais precioso;Ronildo(cravo), pudorado, não queria aceitar,assim de imediato... era feio.Tudo que vem fácil é suspeito.Duvide sempre! Aconselhava.
Insultada.Ednalva(rosa liberta)deu pra outro,Ronildo(cravo) entristeceu e morreu despetalado,surpreso e seco numa guia asfáltica qualquer.
No fundo, sinceramente,o cravo brigou com a rosa.

Ponto sem vírgula

O cheiro que exala da queima de anjos,tem perfume de rosas,aposto que seria doce se pudéssemos provar.
Ludibriado pelo efeito,quase sempre se esquece a causa.Ponto.

Pensar

Quando o quesito pensar,passar a tomar muito tempo em sua vida,experimente deixar de pensar e passar a agir.

Um quê

Sinto ao perceber que você não sabe que
 fazer é melhor que simplemente querer. 

As vezes Sim

Uma vez.
Uma única vez apenas.
Talvez,nunca.
Nunca hà ninguêm.
Ninguêm haverá então.
Uma vez.
Uma única vez.
Quiçá...Talvez.

Ouçam...

OUÇAM! Pedro...Paulo...Daniel...Rose...Almir...Danilo...Alvarenga...Claudio...João Carlos...José Antonio...Pâmela...Aparecido...Thiago com H...Adão...Sônia...Vânia...Maria...Cristina sem H...Clayton...Maurício...Sebastião...OUÇAM!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Esta também é uma nova mulher Brasileira

   No tempo do cacau a zona era o lugar do descarrego,maridos oprimidos pelo desgosto do casamento e da vida,alí achavam seu consolo.Mulheres cinzas por não ver a luz do sol,"preservadas",cuidavam da casa e dos filhos,assim como do próprio marido fujão.O desgosto era recíproco.
  Houve por fim a revolução feminina,mulheres inteligentes e livres dominaram com propriedade e dignidade todas as esferas evolutivas e significativas da sociedade.Queremos nosso lugar ao sol(reinvidicaram).Mas contudo continuaram dentro de casa,agora por opção,além do dever do trabalho e de maridos sedentários e emburrados.
  Atualmente a terceira e talvez a mais significativa das evoluções acontece debaixo de nossos olhos,a evolução tecnológica acessível a todos,o computador em todos os lares.Melhor ainda, acesso livre,graças a Deus, as redes sociais.
  Agora sim!Vivemos a socialização da zona,livres que somos,nós,homens e mulheres instituimos de fato a saidinha como algo corriqueiro e normal.Como a séculos sempre aconteceu,o casamento que sempre manteve a prostituição viva;Mantém os ditos (encontros clandestinos) tão vivos como nunca se viu na história da humanidade.Trocamos emails tão rápido e fugaz quanto trocamos fluídos.
  Vida longa as redes sociais que obviamente não é só isso.
  Quanto a instituição "casamento"que seja eterna enquanto dure...