segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

A separação ( Se não falo de amor... )

Limitou-se a dizer somente Adeus. Um Adeus demorado e melancólico como o trem que some trepidante numa curva qualquer. Um Adeus frio e comum feito a neve solitária e provisória na sua cor única, imutável. Um Adeus para sempre. Um Adeus de dar dó.
O rápido girar dos ponteiros do relógio, coordenava, mandava, ditava-lhe os passos, metódico, cambaleante ante a vida.
O coração descompassado, palpitante, assemelhava-se ao desconforto de uma corrida impensada, impropria.
Queria fugir para além do visível dos olhos, longe dali, ultrapassar e dar as costas para aquela sensação de nó na garganta que o fazia perder o fôlego, como se fugir, verdadeiramente, fosse possível.
O brilho intenso, molhado, das gotas de suor em sua testa fria, miravam o sol, poderoso e indiferente, refletindo feito diamantes virgens, intocados, daqueles que iludem por um breve instante e se dissipam rapidamente. Levando consigo, do todo, alguns.
Brilho falso. Feito jura de amor eterno em noites de carnaval.

18 comentários:

Dorli disse...

Que lindo e profundo!
Você é um escritor intelectual, escreva um livro que, com certeza irei comprá-lo
Beijo no coração
Dorli

MARILENE disse...

Todas as separações são assim. O brilho da convivência ainda fica na lembrança, mas a saudade se perde no tempo. O mesmo acontece no amor de carnaval, só que as lágrimas secam rapidamente.
Bjs.

Simone butterfly disse...

vim retribuir a visita, obrigada pelo carinho, beijos

Mary disse...

amigo, adorei o texto.. sou péssima em separações, sejam elas quais forem, são definitivamente meu fraco.. talvez por isso tenha achado tuas palavras tão boas amigo, parabéns.. bjos mil e ótimo findi..

»♥«Nati Caetano»♥» disse...

OLá amigo!
Lindoooo e Profundo

Dizer Adeus como uma raio que se esvai,fugindo para longe com muita pressa além da hora.

Beijos e abraços

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Jotan.
Separação nunca é fácil, não existe nenhuma que não deixe marcas na alma.
Infelizmente elas ocorrem, quer seja por falta de amor, tolerância, ou compreensão.
Casal tem de ceder, ambas as partes, e quando isso não ocorre, não há diálogo, e sem diálogo, não há vida saudável, e fim de relação.
Começar outra pode ser uma libertação, porém tem um alto preço, pois ficamos pensando onde erramos, ou culpando o outro, e assim, entregamo-nos na incerteza do novo, que é necessário, mas que causa medo.
Vez em quando não conseguimos limpar a nossa alma do passado, e infelizmente acabamos por incorrer nos mesmos erros de antes.
Um beijo na alma, tenha uma boa noite, e fique na paz!

Vilson disse...

A dor da partida é uma gota de saudade adiantada, que vem como amostra grátis.
Dói e somente sabe realmente o quanto dói é aquele que já sentiu que já chorou por alguém que partiu.
Partidas e chegadas é a vida.
Postagem maravilhosa, como sempre.

Parabéns

Simone MartinS2 disse...

Bom dia...A ultima separação que sofri por amor, ja se vai ha longos anos atras, adolescencia.
Mas ha poucos anos atrás, sofri uma separação perda de meu pai, essa doeu demais...As vezes, é melhor sofrermos com a partida de um alguem que se foi para outro lugar do que aquela pessoa que partiu para nunca mais, faleceu. Essa segunda despedida doi muito mais, pois sabemos que nunca mais a veremos. Então, que esse amor se vá para que outros possam adentrar em nossos corações nao e mesmo?
Bom domingo, bjinhos magicos!

Ira Buscacio disse...

Somos feitos de dor e morte, mas nunca suportamos o fim, pq o adeus é a morte mais viva.
Obrigada, pelo comentário e pela visita. Volte sempre!
bj

SOL da Esteva disse...

Byjotan

Quando os sentimentos não têm raízes, sempre acontece a probabilidade dum adeus frio.
As lágrimas, sempre ficam com aquele que se entregou mais.
O Amor é coisa de partilha em igualdade.

Abraços

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Dorli disse...

Olá Byjotan, está sumido do meu blog. Leia minha última postagem que você irá conhecer quem é a Dorli
Abraços
Dorli

Jorge Pimenta disse...

"talvez não saiba escrever a palavra adeus
por ser demasiado cedo para o mundo
e demasiado tarde para nós"

abraço!

Ana Jardim disse...

Oii...
Passando para conhecer melhor seu cantinho!! Obrigada pela gentilvisita e comentário, será sempre bem vindo por lá.
Tenha uma linda semana!

Vera Lúcia disse...

Olá JOtan,

Bem-vindo ao meu recanto!
Obrigada pela presença e comentário.

Você escreve muito bem.
Uma separação é sempre doída, mas não há como fugir dela quando o amor não está mais presente.

Volte sempre.

Bjs.

Aninha disse...

Olá vim retribuir a visita e o carinho!
Abraços e conte sempre que precisar!
Aninha*-*

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

...mas tem uma certa suavidade das poesias. Também tem vendaval, sombras e tristezas, na verdade.....lindo demais!

Mary disse...

Amei sua mensagem vem me visitar mas seu blogg é lindoooo!

Pérola disse...

As separações e os adeus nunca são fáceis. Às vezes necessários para crescermos e partirmos á descoberta de novos mundos, doutra forma, desconhecidos.
Adeus: Inicio do recomeço!
beijinho