segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Respondendo Sobre Suicídio

Antonio e Paula... Precipitam agonizantes gritos solitários por entre cantos, becos, paredes e frestas. Gritos estridentes que saem de gente e se perdem no nada. Não encontram respaldo. Não existe ajuda em tempo possível, as horas urgentes se esvaziam. Somem como o vento. Ninguém ouve. Tem gente precisando de ajuda Antonio! Tem gente precisando de ajuda Paula! Antonio e Paula... Tem gente... Quando atrasado se chega, restará apenas corpo, despido de vida e alma que aqui jaz. Quase sempre, permanecerá em nossas mãos trêmulas, encharcada de lágrimas, um simples bilhete, justificativa torpe, despida de sentido prático, onde decifrá-lo já não é importante.

2 comentários:

Anônimo disse...

"Realmente o número de suicídios no noso país é imenso.Que bom que alguêm se manifesta de forma tão inteligente a este respeito".Minhas considerações,este é sem dúvida seu melhor texto.Magda Brejolli de Santtis.Ilha do govrnador.RJ.

Anônimo disse...

"Realmente o número de suicídios no nosso país é imenso.Que bom que alguêm se manifesta de forma tão inteligente a este respeito".Minhas considerações,este é sem dúvida seu melhor texto.Magda Brejolli de Santtis.Ilha do govrnador.RJ.