terça-feira, 23 de novembro de 2010

A Presença de natureza(Continuação e Fim)

Rezou também por boção como a única pessoa presente em seu velório.A partir daquele dia olharia a vida com outros olhos,paisagem deserta sem a presença de boção,uma lágrima cigana arrastou-se furtiva de suas pálpebras e fundiu-se com o chão frio,vazio.Selando de uma vez o estranho elo afetivo que alí se perdia para sempre...Fim!

4 comentários:

Anônimo disse...

aS VEZES PASSAMOS A PARTE DA VIDA QUE CORRE DE FORMA PARALELA A NOSSA-----------------ISSO É REAL...........LEABE DE NEXT/GO.

Anônimo disse...

VERY,VERY,GOOD:-WILBERT.NY.U.S.A

Anônimo disse...

VERY,VERY,GOOD:-WILBERT.NY.U.S.A

Anônimo disse...

Forte e sutil como o aço!Gostei.Marcos Assunção.Pelotas.rgs.